Time de Segurança do Trabalho dá dicas nas redes sociais

Mais de 20 mil trabalhadores brasileiros morreram por acidente de trabalho ou doença laboral entre 2012 e 2020, segundo dados do Ministério Público do Trabalho e a Organização Internacional do Trabalho (OIT). Esses números representam 6 óbitos a cada 100 mil empregos no mercado formal.

Em 2003, a OIT instituiu o dia 28 de abril como o Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho, em memória às vítimas de um acidente ocorrido em uma mina nos Estados Unidos, na década de 60. O objetivo é conscientizar sobre boas condições e fiscalização para que os trabalhadores possam exercer a sua profissão com segurança. E no mês de abril, a campanha Abril Verde estimula ações que fortaleçam a cultura de segurança no ambiente de trabalho.

Os profissionais de Segurança do Trabalho do Viva Rio abraçaram a campanha e disponibilizaram curiosidades e informações sobre o tema nas redes sociais.

Clique aqui e confira!

Trecho do vídeo de técnicos da Segurança do Trabalho do Viva Rio

A partir de maio, mais informações sobre tipos de acidente, prevenção, como agir ao se acidentar, entre outras, serão divulgadas nos canais internos do Viva Rio. Fique atento ao conteúdo disponibilizado aqui na intranet, no seu e-mail corporativo e cadastra-se para receber informações pelo WhatsApp – envie sua solicitação de cadastro para o número (21) 97167-8042.

Benefícios para funcionários: conheça os parceiros do Viva Rio

Buscar parcerias que tragam benefícios e contribuam para a melhoria da qualidade de vida está entre as ações realizadas pelo Viva Rio para os colaboradores. Atualmente, 11 empresas/instituições, de diferentes setores, fazem parte da relação de Convênios e Parcerias do Viva Rio, oferecendo descontos e vantagens para quem trabalha na organização. A maioria é extensiva para dependentes.

Conheça as principais parcerias:

Precisando de roupas e acessórios novos?
Lojas Renner, Netshoes, Vivara, Zattini e Studio Geek são algumas das empresas parceiras.

Lazer, cultura e saúde no Sesc
Colaboradores e dependentes têm direito a se credenciar junto ao Sesc e usufruir de toda a estrutura oferecida pela rede, que marca presença no Rio de Janeiro e em diversos estados do Brasil.

Streaming e cinema
O Primepass é um serviço que oferece acesso às principais plataformas de streaming, onde você pode conferir séries, filmes, esporte, música e outros conteúdos com uma única assinatura. Além disso, o serviço também dá direito a ingressos mensais para cinema.

Locação de automóvel com desconto
A Movida é uma das maiores empresas de locação de veículos do país e disponibiliza 10% de desconto para os profissionais do Viva Rio, além de promoções especiais divulgadas periodicamente.

Capacitação e investimento na carreira
A Uniasselvi, maior instituição privada de ensino superior de Santa Catarina e uma das maiores do Brasil, oferece desconto para colaboradores em cursos de graduação e pós-graduação em áreas como RH, Marketing, dentre outros. Em 2019, a instituição recebeu nota máxima no Conceito Institucional EaD, concedido pelo MEC.

Para saber como ter acesso às vantagens oferecidas pelas empresas citadas e outras, clique em “Convênios e parcerias” na página: http://intranet.vivario.org.br/gestao-de-pessoas/

Precisando de roupas e acessórios novos?
Lojas Renner, Netshoes, Vivara, Zattini e Studio Geek são algumas das empresas parceiras.

Além dos benefícios relacionados na lista de “Convênios e Parcerias”, interessados podem se cadastrar para receber semanalmente promoções exclusivas dos parceiros. Envie e-mail para [email protected] e cadastre o seu e-mail para receber as promoções.

Voluntariado promove doação de sangue na sede do Viva Rio

Analista de RH, Marcela de Jesus, doando sangue na sede do Viva Rio – Foto: Pedro Conforte

O Voluntariado do Viva Rio promoveu uma doação de sangue em parceria com o Hemorio nesta quarta-feira (23/03) na sede da instituição, em Ipanema. A ação faz parte da campanha Salvando Vidas, Gota a Gota e 46 pessoas doaram, entre funcionários do Viva Rio e moradores das comunidades do entorno – Cantagalo e Pavão-Pavãozinho.

Para a coordenadora do Voluntariado, Cibele Dias, trazer a equipe do Hemorio para próximo da comunidade e dos colaboradores é uma forma de estimular e facilitar a doação. “As pessoas querem doar sangue, mas não tiram um dia de folga para isso.
Quando a gente traz (o Hemorio) para o local de trabalho, a gente facilita a doação.”

A analista de Recursos Humanos do Viva Rio, Marcela de Jesus, afirma que essa ação motiva a ajudar outras pessoas. “A solidariedade já faz parte do cotidiano em nosso ambiente de trabalho e ações como essas nos motivam ainda mais a fazer o bem. Essa é a segunda vez que eu faço doação de sangue e estou muito feliz”, conta ela.

Moradores do Cantagalo também compareceram, Rita de Cássia doou pela primeira vez – Foto: Pedro Conforte

A moradora do Cantagalo, Rita de Cássia, de 30 anos, que doou pela primeira vez, também acredita na importância desse gesto solidário. “Eu acho importante porque salva vidas, né? Vai que um dia eu precise também”, reforça ela.
A Salvando Vidas, Gota a Gota tem como objetivo captar doadores de sangue para suprir as necessidades da rede de saúde e fazer da doação um hábito. O projeto conta com uma van que realiza o transporte de grupos de voluntários até o local de coleta.

Viva Rio disponibiliza guia sobre uso da marca e material institucional para colaboradores

Um guia contendo instruções sobre a aplicação correta da marca Viva Rio e a relação dos principais materiais institucionais da organização está disponível na intranet.

O material, atualizado em fevereiro deste ano pela equipe de Marketing e Comunicação Estratégica do Viva Rio, apresenta a estrutura da marca, suas variações e tipos de aplicação. Além disso, o documento também relaciona os padrões de materiais institucionais mais usados pelos colaboradores no dia a dia, como papel timbrado, envelopes, template de apresentação (ppt) e modelo de assinatura de e-mail. O objetivo do guia é preservar a identidade da marca e manter a homogeneidade no discurso realizado por todos os setores do Viva Rio.

O apresenta mostra o que não fazer para que a marca seja utilizada de forma adequada

Além dos materiais já citados, o guia também apresenta os padrões a serem seguidos na produção de alguns brindes, além de peças como cartão de visita, informes para murais, comunicados e crachás.

O guia disponibiliza o padrão a ser seguida para papel timbrado, cartão de visita, envelope, caneta e lápis, entre outros materiais

Boa parte desses materiais está disponível para download na intranet, na página http://intranet.vivario.org.br/guia-aplicacao-da-marca-viva-rio-e-uso-material-institucional/

Caso o material não esteja à disposição, o colaborador deve fazer a solicitação pelo e-mail [email protected]

No dia Internacional da Mulher, Viva Rio debate liderança feminina

Diretora executiva do Viva Rio, Marilia Rocha esteve presente no debate – Foto: Divulgação Viva Rio

Para refletir sobre o Dia Internacional da Mulher, o Viva Rio promoveu, na tarde desta terça-feira (08/03), um bate-papo com as colaboradoras da sede, em Ipanema. Como parte da campanha “Elas Lideram: no Viva e na Vida”, a roda de conversa contou com a presença de cerca de 40 mulheres, que debateram sobre a trajetória feminina, dentro e fora das empresas. Os desafios, preconceitos e vitórias alcançadas ao longo do tempo foram alguns dos assuntos abordados.

Para a diretora executiva do Viva Rio, Marilia Rocha, essa é uma data para relembrar a luta feminina, e não apenas um dia de comemorações. “Ser mulher é falar do lugar que a gente ocupa, em todas as áreas. Esse não é um dia de parabenização, é um dia de unir forças na luta”, reforça ela.

Cibele Dias, coordenadora do voluntariado, concorda que a união entre as mulheres é uma forma de apoio contra os obstáculos sofridos. “A gente precisa se unir, ser mais amigas umas das outras e nos ajudar nas nossas dificuldades, pois muitas delas são parecidas”.

De acordo com o Censo do Viva Rio, 70% dos colaboradores são mulheres, que também são maioria nos cargos de coordenação: são 139 (65,3%) de um total de 213. Ao longo do mês de março, a campanha “Elas Lideram: no Viva e na Vida” vai contar a história de seis colaboradoras nas redes sociais.

Cuidando de quem cuida: saúde mental para colaboradores

Programa do Viva Rio dá apoio à saúde mental de seus colaboradores

Com foco na saúde mental e no bem-estar de seus colaboradores, o Viva Rio mantém um programa que oferece apoio emocional e atividades de bem-estar para todos que trabalham na instituição: Cuidando de Quem Cuida. Entre as atividades realizadas pelo projeto, estão o atendimento psicossocial individual, grupos de escuta e palestras. De setembro de 2021 a janeiro deste ano, foram feitos 72 atendimentos individuais.

Criado em 2013, o Cuidando de Quem Cuida oferece, atualmente, apoio psicológico em quatro consultas psicoterápicas gratuitas, visitas a unidades com oferecimento de massagens relaxantes e realização de grupos de escuta.

Vários profissionais do Viva Rio relatam uma melhoria de seu bem-estar a partir do acompanhamento psicológico feito pelo programa. (Os nomes dos colaboradores foram omitidos para preservar sua privacidade).

“Passei por alguns momentos difíceis no meu local de trabalho, então a psicóloga Karen começou a fazer um acompanhamento comigo. Nas escutas, eu tinha medo de falar, até que fui me sentindo à vontade e me abri com ela. Em pouco tempo, parei com os remédios que tomava, meus dias foram melhorando, minha mente foi mudando a cada escuta. Hoje estou bem emocionalmente graças a esse atendimento”, conta um técnico de enfermagem, de 33 anos.

Outro colaborador, um administrador de 25 anos, ressalta a importância do projeto e elogia o atendimento prestado: “Só tenho a agradecer, porque o projeto mudou a minha vida completamente. Sou eternamente grato à psicóloga por ter me acolhido tão bem, e ao Viva Rio por esse projeto maravilhoso. Espero que vocês possam alcançar cada vez mais gente e não desistam do projeto que literalmente salva! ”

Karen Jones durante roda de conversa com profissionais do Hospital Oceânico Gilson Cantarino – Foto: Pedro Conforte

Nesta entrevista, a psicóloga Karen Jones, do Cuidando de Quem Cuida, dá dicas de como as empresas podem cuidar da saúde de seus colaboradores.

– No ambiente de trabalho, o que pode afetar a saúde mental dos funcionários?

São diversos fatores, que variam de acordo com o trabalho realizado. Recentemente, tivemos o reconhecimento da doença ocupacional Síndrome de Burnout, também conhecida como Síndrome do Esgotamento Profissional, onde funcionários apresentam quadros de estresse crônicos promovidos pelo excesso de trabalho e esgotamento físico e mental. Por isso, é importante atentar aos períodos de férias, folgas e afastamento em caso de doenças de qualquer natureza. Descansar não é um luxo, é extremamente importante para a saúde física e mental de todos nós.

– Como os gestores e coordenadores podem colaborar para um ambiente de trabalho saudável?
Escutar, sem julgar, e auxiliar o colaborador a buscar apoio. Nos atendimentos, ouvimos muitos relatos sobre a não compreensão dos colegas e gestores no ambiente de trabalho. Muitos, quando conseguem partilhar que não estão bem, ouvem dos colegas que “precisam ser fortes” e que “todos possuem problemas”.

– De que forma as empresas podem cuidar da saúde mental de seus colaboradores?

Participando ativamente de campanhas de prevenção, como o Setembro Amarelo e o Janeiro Branco; abrindo espaços de debates e aprendizado em palestras e rodas de conversas com profissionais da área; oferecendo acolhimento e escuta para casos onde o colaborador apresenta necessidade e/ou atestados de saúde mental. No início de algumas medicações, por exemplo, pode ser indicado que o sujeito fique em casa para se adaptar aos efeitos.

– O que uma pessoa deve fazer quando identificar sinais de que não está saudável mentalmente?

Não ter receio ou constrangimento em buscar auxílio de profissionais de Psicologia e Psiquiatria. O estigma em relação à saúde mental é o nosso maior inimigo no momento. Para se ter uma ideia, o tema que levantamos no mês de setembro (Setembro Amarelo), de prevenção do suicídio, estima que mais de 1 milhão de pessoas tentem suicídio todos os anos no mundo, sendo a segunda maior causa de morte é entre jovens dos 15 aos 29 anos. Desses, mais da metade não teve acesso e acompanhamento de saúde mental. É importante todos entendermos que saúde mental é também saúde do corpo e não se limita somente a casos graves. Também é responsável por promover desenvolvimento e crescimento pessoal, auxiliando em maior bem-estar, equilíbrio e felicidade do sujeito e de seus pares.

Para saber mais sobre o Cuidando de Quem Cuida e buscar atendimento, os colaboradores do Viva Rio devem enviar um e-mail para [email protected].

De movimento a empresa social: Viva Rio completa 28 anos

De movimento a empresa social: Viva Rio completa 28 anos

O Viva Rio celebrou, no mês de dezembro de 2021, 28 anos de idade promovendo a cultura da paz e da inclusão social. Começou como movimento em protesto contra o alto índice de violência no Rio de Janeiro no início dos anos 90. Hoje, com mais de nove mil funcionários, é uma empresa social com projetos relevantes em saúde, educação, esporte, cultura e desenvolvimento social.

O primeiro grande ato público foi promovido em 17 de dezembro de 1993: o Rio de Janeiro parou por dois minutos para pedir paz. A ação consolidava o Viva Rio como uma iniciativa social relevante e ativa na cidade. Em sua fundação, contou com representantes da mídia, indústria e do comércio, da cultura e dos esportes, das favelas e dos sindicatos.

Com o tempo, o Viva Rio se transformou em organização sem fins lucrativos, com trabalhos no interior das favelas. Os projetos Casa da Paz em Vigário Geral, a Fábrica de Esperança em Acari, o Balcão de Direitos na Rocinha e na Maré, todos de 1994, deram início a essa atuação. Com a expansão de suas ações, passou a ser uma empresa social, ainda sem fins lucrativos, mas com a eficácia, eficiência e transparência exigidas das empresas líderes no mercado.

Ao longo dessas quase três décadas, o Viva Rio promoveu – e continua a promover – diversas ações sociais, culturais, esportivas e educativas, essencialmente em favelas e áreas conflagradas. Atualmente, também tem um papel relevante na área da saúde, sendo responsável pela administração de Clínicas da Família, Centros Municipais de Saúde, hospitais, Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24 horas), Samu e Centros de Atenção Psicossocial (Caps) no estado do Rio de Janeiro.

Presidente do Viva Rio, Sebastião Santos, e Superintendente Estratégico, Rubem César Fernandes, em festa de comemoração dos 28 anos da instituição – Foto: PH de Noronha

LGPD: empresas que ignorarem a lei podem ser punidas

Desde agosto, a TERA, empresa parceira do Viva Rio para assuntos de Tecnologia da Informação, divulga dicas mensais sobre segurança da informação para todos os colaboradores da organização. Em outubro, o tema foi a Lei Geral de Proteção de Dados, a LGPD, criada em 2018 com o objetivo de proteger os dados pessoais dos cidadãos brasileiros.

No material da TERA, o colaborador entende mais sobre a lei, a sua importância e como ele pode solicitar informações sobre os seus dados pessoais a uma empresa, por exemplo. Redes sociais, sites, aplicativos, além de inúmeras empresas prestadoras de serviço têm algo em comum: dados pessoais de seus clientes. A LGPD chega para garantir a todos que esses dados pertencem aos seus titulares, não a quem os obteve de alguma forma.

Além da dica do mês de outubro, os próximos comunicados da TERA também vão tratar do assunto LGPD. Acompanhe essas e outras dicas aqui: Dicas de Segurança da Informação – Intranet (vivario.org.br)

Viva Rio promove concurso entre equipes

No fim de setembro, o Viva Rio lançou um desafio para os colaboradores que trabalham na sede da organização: gravar um vídeo apresentando o setor em que trabalham, todas as pessoas que compõem essa equipe e o que o setor faz. O vídeo mais criativo levaria um prêmio em dinheiro, fruto de contribuições de gerentes e diretores. O objetivo da brincadeira era apresentar aos colaboradores que atuam em projetos que funcionam fora da sede do Viva Rio as pessoas por trás das áreas meio da organização, como Compras, Jurídico, Gestão de Pessoas, entre outras.

Equipe do Jurídico, setor vencedor do concurso

 

Cinco equipes participaram do concurso enviando os seus vídeos, que foram analisados por um júri formado por diretores e gerentes que ficaram de fora da competição. O resultado foi divulgado no dia 10 de novembro em meio a muita animação dos setores participantes e demais colaboradores da sede. O Jurídico foi o vencedor com um vídeo que arrancou gargalhadas de todos os presentes. Além deles, também participaram os setores de Engenharia Clínica e Manutenção, Gestão de Pessoas, Administração Predial e Voluntariado/Desenvolvimento Social.

A equipe de Administração Predial ficou em segundo lugar

 

O suicídio muito além do Setembro amarelo

O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio. No Brasil, foi criado em 2015 pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), com a proposta de associar à cor ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

No entanto, é importante lembrar que esse é um tema do interesse de todos e que deve ser debatido constantemente.
No mundo as estatísticas relacionadas à questão do suicídio são preocupantes, e algumas das principais são:
● O suicídio é a 10ª maior causa de mortes em todo o mundo e a 2ª maior causa de morte entre os jovens;
● A cada 40 segundos, uma pessoa morre vítima de suicídio no mundo, totalizando, mundialmente, em mais de 1 milhão por ano;
● Em todo mundo esses índices se estabilizaram, mas continuam a crescer no Brasil, sendo maior entre adolescentes
Com dados tão alarmantes, é importante municiar os profissionais de saúde e a população com informações que podem ser fundamentais no auxílio a alguém que precise de ajuda. No dia 26 de Setembro, os colaboradores da Upa Irajá puderam aprender um pouco mais sobre como lidar com esse tema tão delicado.

Por meio da palestra proferida pela Dra. Simone Bastos, Médica Pediatra na Upa de Irajá, os participantes tiveram acesso a dados e informações sobre o suicídio no Brasil e no mundo.
Quais são os sinais que você precisa estar atento?
A decisão de tirar a própria vida é algo que possui múltiplos motivos, e na maioria dos casos, estão ligados a transtornos neuropsiquiátricos, sendo o principal deles, a depressão. Veja abaixo alguns dos sintomas que podem ser apresentados:

Tristeza constante na maior parte do dia, quase diariamente por no minimo 2 semanas (Dr. geraldo silva diretor sociedade brasileira de psiquiatria);
Baixa auto estima → menos valia
Tristeza profunda → dor e vazio, coragem e insegurança
Insonia → cansaço, falta de concentração, fraqueza
Oscilação de humor → tristeza x irritabilidade x euforia
Perda de interesse por coisas que o agradavam
Fragilidade emocional
Disturbios alimentares → bulimia x anorexia
Isolamento social
Para quem enxerga o problema do lado de fora, é muito difícil compreender o que se passa na cabeça de uma pessoa depressiva, e pela falta de empatia e ignorância em relação ao assunto, achar que é somente uma “fase passageira”.
Na adolescência os dados são ainda mais preocupantes. A Dra. Simone explica que os jovens possuem um ritmo acelerado no desenvolvimento do cérebro, gerando excesso de impulsividade e resultando na dificuldade de lidar com as frustrações.

O que você pode fazer para ajudar?
1 – Identificar
Estar atentos aos sinais e comportamentos das pessoas próximas à você.
2 – Avaliar
Avaliar a gravidade da situação de forma cautelosa e sem julgamentos
3 – Manejar
Tentar amenizar o sofrimento dando suporte e apoio para seguir em frente

4 – Encaminhar
Conscientizar a pessoa sobre a importância de um acompanhamento profissional.
Procurando ajuda
Se você está com pensamentos suicidas, é importante pedir ajuda. Fale com alguém próximo, conte para as pessoas o que passa pela sua cabeça. Ter alguém para conversar faz toda a diferença.
O CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, e-mail e chat 24 horas todos os dias, basta ligar para o número 188.